Páginas

28 novembro, 2009

Investigação Científica - Aplicação em T.I.

Nesse post, eu gostaria de compartilhar uma experiência em que empreguei o Método Científico na resolução de uma atividade de suporte técnico - para aqueles que não sabem, cursos de nível superior têm, obrigatoriamente, em seus currículos alguma disciplina referente à Metodologia Científica. Isso se deve à premissa que, para distinguir o conhecimento científico do "senso comum", deve-se empregar um método científico para validação (ou não) dos dados.


Introdução

O objetivo aqui não é discutir acerca do avanço que foi a implementação do Método Científico no desenvolvimento da ciência, mas cabe uma pequena apresentação:
Para muitos autores, o método científico nada mais é do que a lógica aplicada à ciência. (Wikipedia)
E complementando, convenção a respeito dos procedimentos a serem empregados na ciência, diria eu. Para que qualquer estudo seja aceito na comunidade científica, o emprego dessa metodologia na investigação de seu objeto é imprescindível.

Para saber mais sobre o assunto, recomendo uma visita inicialmente à Wikipedia e a leitura de um livro muito bom: Introdução ao Projeto de Pesquisa Científica - Franz Victor Rudio.

Introdução ao Projeto de Pesquisa Científica - Franz Victor RudioLivro muito bom sobre o Método Científico

No entanto, o emprego do método de Investigação Científica pode ser realizado em qualquer área, mesmo em atividades de cunho estritamente técnico, como mostrarei mais adiante, no suporte de TI, por exemplo.


Elementos do Método Científico

Quem já assistiu o filme Fim dos Tempos, de M. Night Shyamalan? O filme em si é controverso - uns amam e outros odeiam! Mas uma cena em especial exemplifica com louvor o emprego do Método Científico (não vou contar para não criar spoilers)...

Cena do filme Fim dos Tempos

... mas posso contar sobre o que se passa no início do filme: Elliot Moore (Mark Wahlberg) é um professor de ciências e ao término da aula fala aos alunos sobre a pesquisa que terão de fazer, empregando as Regras da Investigação Científica, que são:
  • Identificar as variáveis;
  • Planejar o experimento;
  • Observar e registrar os dados cuidadosamente;
  • Interpretar os dados experimentais obtidos;
Esses são os elementos (com algumas variações entre autores) que compõem uma pesquisa. Com esse conhecimento básico, já podemos apresentar o cenário do experimento.


Experiência: Problemas na instalação de uma nova versão de antivírus

Irei omitir os dados que possam identificar as partes envolvidas, mas o cenário foi real - e acredito que esse modelo possa ser reproduzido em outras situações.

Após uma atividade de atualização do antivírus realizada através de scripts de login em todos os equipamentos do parque, foram registrados diversos incidentes relatando travamentos no S.O., comportamento estranhos na utilização de janelas no ambiente gráfico, reboot intermitentes etc.

Não foram muitos equipamentos que apresentaram tais comportamentos, mas quem trabalha com SLAs sabe o quanto é prejudicial uma série de incidentes ao mesmo tempo que não possuem procedimento de atuação definido. Foi exatamente essa a situação.

Felizmente, durante a análise preliminar em um equipamento, tive um insight e solicitei que todos os incidentes fossem atendidos por mim e pedi um tempo para avaliá-los.

Dessa vez não foi culpa dele...

Depois de analisar um dos equipamentos, formulei a hipótese que poderia ser o novo antivírus e falei com a equipe de instalação - sinceramente, mais difícil do que conduzir o experimento em si, é convencer um analista que o problema pode ser justamente na área dele. Nesse ponto é que entra a investigação científica - não fiz exatamente da forma descrita, mas eu sabia mais ou menos o que deveria fazer:
  • Identificar as variáveis: Coletei os dados dos diversos equipamentos que apresentavam essas anomalias, assim como o comportamento que apresentavam e preparei uma planilha com o resumo desses dados;
  • Planejar o experimento: Após analisar as variáveis, formulei a hipótese de que o antivírus estava causando tais anomalias, mas precisamente, devido a configuração de hardware dos equipamentos ser insuficiente para a nova versão distribuída;
  • Observar e registrar os dados cuidadosamente: O experimento em si foi bem simples. Fazer um upgrade em um dos equipamentos afetados e observar como se comportaria após isso;
  • Interpretar os dados experimentais obtidos: Foi identificado que, em alguns equipamentos o antivírus afetava a integridade do sistema e que os requisitos de hardware foram a causa principal. Ressalto que uma das vantagens de utilizar o Método Científico é que permite que o experimento seja reproduzido posteriormente - algo essencial para convencer o analista em questão;

Conclusão

A utilização da Investigação Científica em uma atividade de T.I. de cunho técnico, pode até parecer inusitada, mas é justamente o que os pesquisadores fazem rotineiramente - pesquisam algo que passa despercebido no dia-a-dia e provam ou refutam hipóteses.

No meu caso, eu busquei compartilhar essa experiência pois trata-se de uma situação que não possui uma "receita de bolo" definida para se trabalhar. Já utilizei também outras vezes esse procedimento, mas adaptado para a minha necessidade.

Se este post foi útil para vc, envie um comentário - ficarei feliz em recebê-lo.


Para saber mais:

Metodologia Científica (ou em inglês);

René Descartes: Um dos grandes fundadores da metodologia científica.


Update 24/10/2010:

Quase 1 ano depois de publicar o post, tive uma situação semelhante em outra empresa em que tive que utilizar novamente essas regras para resolver um problema que não sabia direito a causa. Mais uma vez essas regras se provaram de uma grande valia para a investigação onde o cenário envolva muitas variáveis.

Como eu já tinha uma experiência anterior, foi mais fácil dessa vez. Uma dica minha para facilitar o sucesso da implementação é reduzir a quantidade de váriavéis no experimento - Isso facilita a análise. Reforço também que essas regras permitem que o experimento seja reproduzido posteriormente - essencial para análise posterior.

Ps.: Ironicamente, o responsável foi um módulo do mesmo antivírus do post original...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...