Páginas

23 agosto, 2011

Computação em Nuvem: Quer surfar na Terceira Onda?

Antigamente, implantar um sistema em uma empresa era algo muito difícil, demorado e caro. Eram poucas as empresas que tinha dinheiro para instalação de um servidor ou, em um caso pior, de um mainframe. Imagine uma sala bem refrigerada com um armário de metal do tamanho de um guarda roupa (grande) de casal, normalmente conectado a um monitor, teclado, um cabo de rede e com um sistema que poucos sabem mexer. Isso é um Mainframe, um computador de grande porte, dedicado normalmente ao processamento de um volume grande de informações. Um cenário bem similar é usado até hoje pelo seu primo Servidor, empregado em redes do tipo cliente/servidor de médio e grande porte. Parece caro, não é? Infelizmente ainda é necessário, mas uma terceira tecnologia veio mudar alguns paradigmas da computação e resolver alguns problemas que as duas primeiras causaram.


A Computação em nuvem certamente não é nova. O conceito vem evoluindo há décadas (um dos primeiros registros foi em 1966, por Douglas Parkhill), e foi preciso que muitas pessoas trabalhassem no aprimoramento de diversas áreas da computação, telecomunicações, segurança etc para chegar, inconscientemente, ao modelo de Software como Serviço (SAAS) que está se popularizando hoje. Também chamada de Terceira Onda, a Computação em nuvem está conquistando o seu espaço por trazer diversos benefícios em relação ao Mainframe (Primeira Onda) e aos Servidores (Segunda Onda).

Abaixo tem um vídeo promocional veiculado pela Salesforce, uma das primeiras empresas que investiram pesado nessa tecnologia e que é reconhecida hoje por um software de CRM homônimo totalmente na nuvem, e ela explica de forma bem didática a Computação em Nuvem:


A simbologia da Nuvem é algo que já existe há tanto tempo que virou praticamente senso comum. Sempre que precisamos identificar a Internet, usamos uma nuvem, por representar a miscelânia de equipamentos, protocolos, redes etc. A computação em nuvem pegou carona nesse conceito justamente pelas suas características de abstrair as dificuldades de implementação de novas tecnologias e criar sistemas cuja capacidade é virtualmente infinita, tal qual a internet.

A adoção da Computação em Nuvem pelas empresas e por diversos usuários que nem sequer sabem o que é está ocorrendo de maneira muito rápida e inúmeras soluções estão surgindo para conseguir uma parcela do mercado. Dropbox, Google Apps, Salesforce, ZOHO, Evernote, Windows Live Domains e inúmeros outros são apenas alguns dos SAAS disponíveis na nuvem.

Tamanho é o seu benefício que novos sistemas podem ser implantados em dias e a um custo baixíssimo, que, se comparados com os modelos anteriores, levariam meses (ou talvez nem iniciariam devido o custo alto). E, embora muitos usuários nem saibam que os programas que usam estão na nuvem, porém precisamente por esse motivo, podemos reconhecer que essa tecnologia é tão promissora.

Fontes:

Aprenda mais sobre Cloud Computing antes de adotar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...